Janaina Pereira

outubro 25, 2008

Mais uma tragédia que abalou o mundo retratada no cinema

Filed under: Cinema — janapereira @ 2:54 pm

Spielberg mostra em “Munique”, indicado a 5 Oscar, o que aconteceu após o ataque terrorista das Olimpíadas de 1972

     A última criação de Steven Spielberg surpreendeu o mundo.  “Munique”, baseado em fatos reais, é a obra mais difícil do aclamado diretor americano. Indicado ao Oscar nas categorias filme, direção, roteiro adaptado, trilha sonora e edição, o filme relata a vingança que a primeira ministra de Israel, Golda Meir (Lynn Cohen), teria autorizado contra onze líderes palestinos, após o massacre ocorrido nas Olimpíadas de Munique, em 1972. 
 
     Naquela ocasião, um grupo de terroristas palestinos que se identificaram como integrantes do grupo Setembro Negro, braço armado da OLP, invadiu a Vila Olímpica durante a madrugada, tomando como reféns integrantes da delegação israelense. Eles queriam a libertação de 236 presos e garantias que poderiam fugir para algum país árabe. As negociações duraram o dia todo e as competições foram suspensas por 24 horas, fato inédito. O resultado foi trágico: onze atletas israelenses foram mortos.

     Baseado no livro ‘Vengeance: The True Story of an Israeli Counter-Terrorist Team’, de George Jonas, o filme parte desta tragédia e mostra a vingança dos israelenses, com a missão entregue a Avner (Eric Bana, de ‘Hulk’), ex-agente do Mossad e ex-segurança de Golda. Ele é encarregado de comandar uma reduzida equipe de agentes que sairá pelo mundo à caça de onze nomes escolhidos a dedo.

     O roteiro vem sendo duramente criticado por árabes e judeus, que não aceitam a forma como Spielberg os retratou. No entanto, o diretor soube manter a imparcialidade, fazendo um filme que não glorifica a violência e tenta crer num caminho para a paz.  Com uma estética marcante – fotografia escura e clima sombrio – e uma narrativa sólida, “Munique” é um grande filme inspirado na atmosfera zeitgeist dos anos 70. Uma história densa e difícil, que desagrada a maioria – é fracasso de bilheterias – por causar, assim como na vida, a dor por uma guerra que parece não ter fim.

 Leia Mais

Conheça outros concorrentes ao Oscar

Boa Noite e boa sorte

Confira a entrevista com o crítico de cinema Sérgio Rizzo

 Janaina Pereira – site Inove – 10 / 02 / 2006

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: