Janaina Pereira

outubro 28, 2008

A montanha dos sete abutres

Filed under: Sem categoria — janapereira @ 5:19 pm

Hoje cedo vi no Bom dia, Brasil a notícia: um operário estava preso desde ontem em uma cisterna, em Minas Gerais. De cara, lembrei do filme A Montanha dos Sete Abutres, talvez um dos melhores sobre jornalismo que eu já assisti.

A história real é a seguinte: o operário José Francisco da Silva, de 63 anos, permanece preso em uma cisterna desde a manhã de segunda-feira, em Belo Horizonte. Ele está consciente e seu estado de saúde é considerado bom, mas reclama de dores. Segundo a equipe de resgate, o uso de remédios neste caso não é recomendado porque a vítima pode ficar com sono. José Francisco deve ficar acordado.

O acidente aconteceu por volta das 8h30, quando manilhas, ferragens e pedras caíram sobre o operário. Os bombeiros dizem que ele trabalhava na correção de um poço que havia sido perfurado por outra pessoa e não usava equipamentos de segurança. Parte do corpo dele ficou presa por uma pedra que tem cerca de 400 quilos.

No filme, Charles Tatum, interpretado por Kirk Douglas, é um jornalista que, após perder diversos empregos em jornais grandes, consegue se empregar no pequeno jornal de uma cidade interiorana chamada Albuquerque. Mas Tatum está disposto a tudo para conseguir a grande matéria que o levará de volta para a sua antiga posição.

Um tanto contrariado e a pedido de seu editor, é enviado para cobrir uma caça as cascavéis em uma cidade vizinha. É justamente nessa viagem que ele se depara com a aguardada grande notícia. E como o próprio Tatum prega que “a morte de centenas ou milhares de pessoas não tem o mesmo interesse que a morte de uma única pessoa”, um homem, Leo Minosa, que está praticamente soterrado numa caverna, vira presa fácil para um jornalista ambicioso e meticuloso que está em busca de uma grande matéria.

Aproveitando a ambição pessoal da mulher de Minosa e do xerife, Tatum consegue corromper a todos, incluindo também o fotógrafo, que acaba ignorando seus princípios perante a idéia de sucesso.

O filme, apesar de ter sido produzido na década de 1950, mostra um pouco das trapaças e falcatruas que naqueles tempos eram absurdos e chocantes (basta notar a reação do editor do jornal quando Tatum faz seus comentários) e que hoje nada mais são do que normais, naturais e até mesmo aceitáveis. Leo Minosa vira atração, a cidade se torna um grande circo e Tatum ‘rege’ a todos, graças a busca incansável pela notícia a qualquer preço.

Por enquanto, José Francisco da Silva ainda ganha modesto destaque nos jornais. Mas, se ficar muito tempo preso na cisterna, com certeza haverá um Charles Tatum para fazer dele a notícia sensacionalista da vez.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: